Rádio Caturité segue os preparativos para a migração para o FM

0
213

Se encontra em fase de conclusão a construção de uma nova torre, aonde será instalada a antena e o transmissor da Rádio Caturité FM. Com 60 metros de altura as obras de construção iniciaram no segundo semestre de 2017, e servirá de suporte para a antena que vai espalhar o sinal em frequência modulada para toda a Cidade de Campina Grande e parte do território da Paraíba e estados vizinhos.

“Temos feito muitos investimentos e há toda uma expectativa para a migração da Caturité. Podemos dizer  que os passos estão sendo dados, e, não tem faltado empenho da direção em agilizar os tramites. Em breve a cidade de Campina Grande ganhará uma nova emissora com uma potência e abrangência fenomenal, uma das mais potentes da região” Afirmou o diretor superintendente Pe Adeildo Ferreira.  

Além da torre, a “emissora independente” adquiriu um novo transmissor em frequência modulada e uma nova antena. Outros equipamentos e projetos técnicos de instalação estão sendo providenciados. Além do andamento com a documentação junto ao Ministério das Comunicações e a ANATEL.

“Com a migração, a rádio ganhará qualidade de som e uma potência 3 vezes maior que a segunda a migrar em Campina Grande e 50 vezes maior que a outra. Segundo dados do ministério das comunicações a Emissora será uma das mais potentes da Região operando com 15 mil Watts.  E isso trará inúmeros benefícios para os ouvintes e para os anunciantes”, destacou a diretora comercial Lúcia Duarte.

Considerando todas as emissoras que estão em processo de migração na Paraíba, a Caturité teve o maior custo de migração calculado pelo ministério das comunicações, isso devido aos cálculos do MCTIC (População X potência). Nos próximos meses a emissora iniciará a contagem regressiva para a inauguração da nova Caturité FM 104.1.

Redação com Ascom

 

VEJA TAMBÉM