Presidente da AESA diz que fim do racionamento em Campina Grande poderá ser antecipado

0
489

Após o reparo no canal do eixo leste da Transposição do Rio São Francisco no Pernambuco,entre os municípios de Custódia e Sertânia, o abastecimento de água para o açude Boqueirão foi normalizado por volta das 5h desta quarta-feira(14). Após esse conserto e a continuação do fluxo das águas os dias de racionamento de Campina Grande e região pode estar com os dias contados, segundo João Fernandes, presidente da Aesa.

Em entrevista a Rádio CBN Fernandes salientou que o fim do racionamento está dentro do prazo previsto pela Aesa e Cagepa, que seria de 60 a 90 dias após a chegada das águas da Transposição do Rio São Francisco ao açúde de Boqueirão. O gestor da Aesa ainda acrescentou que esse prazo poderá ser antecipado, visto que para sair do racionamento Boqueirão precisão atingir 22 milhões de m³, e atualmente está com 14 milhões m³, faltando apenas 8 milhões m³.

“Isso pode ser antecipado, e a cagepa está estudando como fazer isso nas cidades abastecidas. A Companhia está autorizada a retirar um volume maior de captação de água”, informou o presidente da Aesa.

Paraíba Debate