Luiz Couto critica aprovação de projeto que autoriza porte de arma para o homem do campo

0
253

O deputado federal Luiz Couto (PT-PB) criticou na semana que passou o fato de ter sido aprovado na Comissão de Agricultura Familiar, desta Casa, o projeto de lei (PL 6.717/2016) do deputado Afonso Hamm (PP-RS), que autoriza o porte de arma de fogo no campo.

“O Parlamento brasileiro continua remando contra a maré. Se já não bastassem exemplos nítidos, reais e aterrorizantes dos Estados Unidos, com massacres por meio de armas de fogo, agora o Congresso caminha para armar o produtor rural, para que? Matar seu próximo? Cadê as propostas de investimento e capacitação aos policiais brasileiros. Porque não discutimos estratégias de combate a violência no campo e proteção a família do agricultor, através do investimento aos nossos sistema policialesco?”, indagou o parlamentar, para quem o texto aprovado trará ainda mais a insegurança e ocasionará uma tragédia anunciada.

“Temos uma legislação sobre o desarmamento que é a Lei 10.826/2003, aprovada pelo governo Lula e que teve um grande avanço no que se refere a diminuição de homicídios. O Estatuto poupou mais de 160 mil vidas em 8 anos. Mas, os representantes das armas, da Taurus, querem de qualquer forma arrumar um jeitinho de elevar seu comércio, vendendo uma falsa segurança e proporcionando o aumento do banho de sangue no país. Essa é a verdade!”, disse o deputado.

Couto parabenizou o deputado João Daniel, que apresentou voto em separado, contra o projeto, considerado pelo paraibano como “obscurantista e destruidor”. “Precisamos alertar o cidadão e a população, que o que precisamos é de propostas que forneçam ao cidadão segurança efetiva e não propostas de guerra entre os cidadãos”.

Redação com Ascom