Juiz decreta prisão preventiva de suspeito de matar namorada em João Pessoa

O juiz-auxiliar José Márcio Rocha Galdino, da Vara de Custódia da Capital, em audiência de custódia, realizada na tarde desta segunda-feira (24), no Fórum Criminal da Comarca da Capital, decidiu decretar a prisão preventiva do estudante Yuri Ramos Coutinho Nóbrega. Ele está sendo apontado como o principal suspeito de matar a jovem Luanna Alverga, de 20 anos, com um tiro de espingarda na cabeça. O fato aconteceu na tarde do último domingo (23), no bairro do Róger, em João Pessoa.

Ele se apresentou à Policia Civil no mesmo dia do fato e, até então, se encontrava recolhido na ‘Central de Flagrante’. Com a decisão do juiz, o acusado será transferido para o Presídio do Róger, até que o inquérito policial seja concluído, já que e o mesmo não tem curso  superior.

Segundo a Polícia, o crime aconteceu em um quarto de uma residência, por ocasião de uma festa na casa da família do suspeito que estava fazendo aniversário. A policia está investigando se o tiro foi acidental ou se houve alguma discussão entre o casal.

Os familiares do suspeito ainda tentaram socorrer a vítima, mas a jovem já estava morta. Peritos do Instituto de Polícia Científica da (IPC) estiveram no local para analisar a cena do crime. A espingarda de onde partiu o tiro seria de um tio do suspeito, que ainda não foi localizado.

Audiência de Custódia – As audiências de custódia têm como finalidade promover o imediato confronto ente pessoas presas em flagrante e um juiz de Direito, realidade que dever ocorrer até 24 horas após a prisão.

Redação com TJPB