CASO VIVIANNY: Mais acusados enfrentam juri popular nesta quarta (16)

O Júri Popular de Fagner das Chagas Silva e Jobson Barbosa da Silva Júnior, acusados de assassinar a vendedora Vivianny Crisley acontece nesta quarta-feira (16) às 13h, no Fórum de Santa Rita, na Grande João Pessoa. O crime ocorreu no dia 21 de outubro de 2016, depois que a vítima saiu de uma casa de shows, no bairro dos Bancários, na Zona Sul de João Pessoa.

A dupla iria ser julgada no dia 28 de fevereiro deste ano, mas a sessão foi adiada por eles terem mudado de advogados.

Ainda no dia 28, Alex Aurélio Tomás dos Santos, também réu no crime, foi condenado a 26 anos de prisão em regime fechado. Durante o julgamento, Alex Aurélio confessou que matou Vivianny Crisley porque ela gritou pedindo para ir embora enquanto trafegava em um veículo junto com os acusados. A promotoria afirmou que os acusados mataram Vivianny por vontade de matar.

A jovem desapareceu no dia 21 de outubro, depois que saiu de uma casa de shows, no bairro dos Bancários, na Zona Sul de João Pessoa. No dia 11 de novembro, o estoquista Alex Aurélio Tomas dos Santos, 22, foi apresentado pela Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da Capital.

Jobson Barbosa e Fagner das Chagas foram presos no dia 2 de novembro no ‘Morro do Acarí’, no Rio de Janeiro. O corpo da vítima foi encontrado no dia 7 de novembro, na divisa entre os municípios de Bayeux e Santa Rita.